quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Incógnita Infinita

O difícil caminho percorrido
pelas vielas da existência,
na compreensão da alma.
Só o ser humano com toda sua essência,
incessantemente na busca infinita,
no berço valente que acalma.
Repousa carente a mesma semente,
que traz bons predicados
Regados por outros na vida da gente.
Ainda que confusa seja a memória,
nos declínios da nossa autoestima,
é preciso sonhar com a glória.
Raros momentos, de onde quer que se esteja,
caminhos próprios que nos faltam clareza,
nos trazem a lembrança que outra alma festeja.
Lembrança dos meus, de boa bagagem,
existe a certeza de fortes amarras,
porto seguro de escudo e roupagem.
Conviver na alegria e no encanto,
navegar em marés sem se importar,
de mais ouvir que falar por enquanto.
Quando surgir a deriva no infinito caminho,
há de passar a existir também a fé.
Traçamos os nossos ideais de toda sorte,
sem lembrar que há uma força maior,
comandando o universo, a vida e a morte.
Esquecer a essência de todos os meus,
Buscar a fortaleza do poder que tudo pode
...A grandeza que é estar aos pés de Deus.

Um comentário:

Escreva as besteiras que quiser: Elas vão ficar aí pra todo mundo ver que foi você quem falou. Não apago comentários.
Comente com inteligência, pois seu comentário passa a imagem de seu blog. Ou não.
Não entendo miguxês nem clico em spams - por isso evite usá-los aqui.

Clique no botão [Publicar] para expressar sua humilde opinião sobre minha brilhante postagem.

 

A Bolsa Mágica de Felix Creative Commons © 2009 Black Nero is Designed by Ipietoon Sponsored by Online Business Journal